• Homepage
  • Notícias
  • Você sabia que “febre” e “superaquecimento” são sinônimos?

Você sabia que “febre” e “superaquecimento” são sinônimos?

2 de maio de 2018 chat_bubble_outline 0 Comentários share
7
Shares

Já passou pela situação ou ouviu algo do tipo: “Seu carro Superaqueceu!? Ferveu?

Aí você até treme por dentro, né amiga?  Pois então, sei muito bem o que é isso!

Como perceber que isso irá acontecer e se prevenir? Essa será a nossa super dica!

O seu carro fala com você, assim como o corpo humano quando começa a ficar doente, por isso, nós motoristas temos que ficar atentos à esses sintomas, como se fossemos mães de uma criança.

Vamos à teoria pra entender melhor….

Assim como o corpo humano trabalha com 36 ºC aproximadamente, o motor também tem uma temperatura ideal de trabalho, proximo dos 90ºC, que  se observarmos apresenta quando o ponteiro, ou o medidor de temperatura no painel está no meio, na metade da escala. O que colabora pra essa temperatura se manter é o sistema de arrefecimento, ou seja, a água do motor. A água dentro do motor tem que circular, ir para o radiador pra baixar a temperatura e voltar para o motor. Se esse sistema não funciona, acontece a “febre”, ou seja, o superaquecimento, que pode até danificar peças do carro, como as juntas ou danificar o seu motor; seria como uma convulsão, comparado ao corpo humano.  E é exatamente isso que devemos evitar quando o veiculo apresenta sintomas de superaquecimento.

Ahhh.. e não pense que esse é um probleminha à toa, qualquer descuido maior e seu motor vai para Kafundó (vulgo retífica).

 

Então, se liga nas dicas:

Sintomas de superaquecimento:

  • A temperatura aumentar devido ao baixo nível do líquido de arrefecimento (água do motor) ou proporção incorreta de aditivo no líquido de arrefecimento. Por isso é importante fazer as verificações semanais, até mesmo pra saber se não está tendo algum vazamento de água.
  • Quando seu medidor de temperatura atinge “H”, ou está subindo rapidamente para a escala maior de temperatura e você nem rodou direito com o carro, ou em qualquer trânsito parado, se você já escuta o eletroventilador (ventilador do motor) numa velocidade maior, um barulho forte, suspeite imediatamente!

Caso aconteça algum dos sintomas acima, fique atento:

  • Pare no acostamento ou em um posto de forma segura. Desligue o veículo e aguarde um por período até que esfrie (por volta de 2h).
  • Abra o capô e verifique se ainda tem água no reservatório ou se ela vazou. Se você colocou água há pouco tempo, e não vê mais a água, é sinal de que há vazamento no sistema de arrefecimento (água do motor).

Se não for nenhum desses motivos, o sistema pode estar com a água parada ou travada e, não estar circulando dentro do motor, o que pode ser bomba d’água danificada ou válvula termostática travada.

Outra possibilidade, é que o defeito pode ser na “ventoinha” (localizado em frente o radiador), vulgo eletro ventilador (rs) e “cebolão”, vulgo termostato (rs) ou sensor de temperatura da água. Se não for possível o sistema monitorar a temperatura da água do motor, o eletro ventilador pode não funcionar corretamente, e assim, não baixar a temperatura da água do radiador.

Caso alguns dos itens acima aconteçam, logo reboque o carro.

E não se aventure em sair abrindo o capô do carro quando ele ainda estiver quente, porque o sistema funciona como uma panela de pressão, então minha amiga se liga e espera com calma a temperatura baixar.

 

Até o próximo post 😉 👩‍🔧

Barbara Brier da Oficina Amiga da Mulher

Sem Comentários

comment Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a deixar um comentário

Deixe seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.